Home » » A FOTO

A FOTO







































Tenho 24 anos e sou noiva há 3 anos de um rapaz mais velho que eu (28). Tenho 1,70m, sou branquinha e de cabelos bem negros.

Sempre fui muito tímida e fiel ao meu noivo. Conhecemos-nos em um curso e começamos a namorar faz uns 5 anos e moramos juntos há 2 anos. Comecei a mudar quando descobri que o meu noivo tinha uma tara secreta.

Pelo menos 3 vezes por semana ele entrava na internet em casa a noite no escritório quando já tinha ido deitar. Não sou de acordar depois de deitar, mas um dia levantei para ir à cozinha e ao passar pela porta do escritório de relance vi que ele se masturbava. Não comentei nada com ele na hora, mas fiquei chateada por saber que ele se satisfazia vendo pornografia na internet e desde um tempo não transávamos mais como quando nos conhecemos. No dia seguinte, antes de sair para o trabalho e depois dele já ter saído, liguei o computador e procurei pelo endereço que tanto ele visita.

Percebi que ele havia apagado a lista de sites visitados e não pude descobrir nada. Fiquei monitorando por uns dias e certo dia descobri o site que ele visitava, pois esqueceu de apagar. Era um site de fotos amadoras, principalmente de casais transando. No começo não me chamou a atenção, mas acho que pela revolta e por curiosidade aquilo começou a me excitar. Já fazia tempo em que minha vida sexual estava devagar e todo o tesão acumulado foi se liberando. Ficava imaginando ele me fotografando, pois sou bonita, e se masturbando ao me ver toda aberta e nua para toda a internet. Essa idéia ficava remoendo na minha cabeça, de ser fotografada nua e aparecer na internet como uma modelo pornô. Ficava no escritório me imaginando deitada na mesa de reunião de pernas abertas, ou passeando pelo escritório só de salto alto. Essa idéia começou a mexer tanto com a minha cabeça que comecei a fazer coisas que eu nunca imaginava antes. Um dia, ao passar por um prédio em que nunca voltaria, descendo pelo elevador sozinha e vestindo uma saia, comecei a me exibir para o espelho, levantando a saia até a cintura e posando para o espelho com a bunda arrebitada. Fiquei toda molhada de tesão e o meu tesão se multiplicou quando percebi uma pequena câmera no canto do teto do elevador. Imediatamente abaixei a saia e me recompus. Chegando ao térreo sai apressada pelo saguão e não olhei para trás. Nunca mais voltei ali. Nos dias seguintes aquela lembrança do elevador e a certeza de ter sido filmada e observada me deixou mais louca ainda. Fiquei assídua do site que o meu noivo visita e passei entrar quase todos os dias para ver as atualizações, enquanto ele não chegava do trabalho. Ficava super ansiosa para ele um dia comentar algo comigo ou sugerir de me fotografar, mas ele nunca comentou nada e eu claro não tinha coragem de pedir isso a ele. Um dia, visitando as fotos de uma moça muito bonita, que estava com fotos bem sensuais e provocantes, e que acabava sendo fodida por um rapaz moreno de cabelos escuros iguais aos meus vi que ela se referia a ele como um "amigo". Enviei um e-mail para ela perguntando como era essa experiência de ser fotografada por seu marido. Dias depois ela me respondeu, dizendo que era casada, mas as fotos haviam sido tiradas por uma pessoa que conheceu em outro site, um blog, e que era um empresário que após algumas conversas perguntou a ela se ela tinha a fantasia de ser fotografada, com todo o sigilo e segurança. Ela respondeu a ele que como eu, tinha essa fantasia e depois de 2 encontros ele realizou essa fantasia para ela. Ao final de seu e-mail, me passou o e-mail do rapaz. Fiquei horas relutando em escrever para ele. Seria a primeira atitude de traição que tomava na vida. Até esse momento tinha sido tudo fantasia da minha cabeça. Um dia tomei coragem e resolvi perguntar a ele por e-mail como foi à experiência com a mulher que estava no site. Ele me respondeu que era diretor de uma multinacional, separado, e que já havia realizado a fantasia de duas outras mulheres. Disse também que recebe muitos pedidos, mas seleciona apenas as mais bonitas para essa experiência, que não repete com freqüência, por falta de tempo mesmo. Passou-me seu MSN e pediu para chamar-lo para conversar que explicaria como faz. Um dia à noite, no mesmo horário que entrava no site, entrei no MSN e com muita coragem adicionei o Fabio.

Ele respondeu e pela foto percebi que era novo e bonito e me inspirou segurança. Claro que ainda estava nervosa, mas toda aquela situação me excitava. Ele me explicou que além de selecionar bem as mulheres de quem tira as fotos, tudo acontece naturalmente, se conhecem primeiro, e quando estão à vontade, e super excitados, vão para o motel e com uma câmera dela, que tem que ter temporizador, tira as fotos e as devolve para ela, não ficando com uma foto sequer. Apenas pede para que diga a ele o site em que as fotos serão publicadas. Conversamos muito e fui sentindo segurança, pois percebia pela escrita dele que era alguém de nível mesmo. Combinamos de nos encontrar em um shopping, perto do meu trabalho. Claro que minhas pernas estavam tremendo, mas meu desejo e excitação me deixaram fora de controle. Ao nos encontrarmos fomos beber um drinque em um restaurante afastado da praça de alimentação e que estava bem vazio. Conversamos bastante e fiquei, mas à vontade. Em um dado momento ele colocou a mão no meu joelho e me afastei dizendo que não era o momento. Ele entendeu e combinamos de continuar nos vendo no mesmo horário. Repetimos o almoço mais umas duas vezes e em uma determinada semana que meu marido viajaria percebi que não tinha como escapar do meu destino. A viagem me deixou aflita como se não quisesse que ele fosse, pois sabia que não poderia me controlar. Ele disse que tinha que ir, mas que voltava em dois dias. Na noite do mesmo dia que viajou chamei o Fabio no MSN e marcamos de nos encontrar a noite. Ele entendendo a mensagem me perguntou se eu traria alguma coisa e eu respondi, quase engasgando, que levaria uma Sony.... e de tão nervosa desconectei.

No dia combinado ele passou de carro em um quarteirão perto do meu trabalho e fomos para um restaurante. Após o jantar e vários drinques propositais ele colocou a mão em meu joelho novamente e não tive mais como me conter e não o afastei. Ele percebendo a deixa se aproximou de mim.

Estava esperando um beijo, que não teria como negar, pois estava fora de controle, mas ele chegou com a boca em meu ouvido e disse que hoje eu teria a minha fantasia realizada. Isso multiplicou o meu tesão. Ele pagou a conta e fomos direto para um motel. Eu não estava mais nervosa, era como se tivesse me transformado em uma outra mulher e resolvi me transformar mesmo. Imaginava-me uma puta e isso fazia com que ficasse mais louca ainda... Ao entrarmos no quarto ele me pediu a câmera e começou a se preparar, como um fotógrafo profissional analisando o equipamento. Pediu que fizesse um strip-tease o qual, por incrível que pareça, comecei a fazer com desenvoltura de uma puta mesmo. E ele começou a me fotografar... detalhe por detalhe, enquanto eu subia a saia, abaixava a blusa e mostrava os peitos, ficava de quatro na cama com a cabeça escondida e a bunda arrebitada e escancarada.

Meu tesão escorria pela virilha e ele percebendo isso também começou a perder o controle. Abaixando a calça colocou o pau para fora, que estava duro feito um cacetete. A partir daí não era mais preciso palavras para eu entender o meu papel de puta naquela fotonovela. Aproximei-me devagar dele com a ponta dos lábios toquei em seu pau. Mesmo com os olhos fechados percebi o flash e pensei na loucura que estava fazendo.

Traindo o meu noivo e ainda sendo fotografada por um estranho. Mas sabia que não tinha mais volta e abocanhei seu pau inteiro e fui chupando gostoso (isso eu sei fazer bem). Várias foram às fotos e como sabia que a memória da máquina era grande não fiquei preocupada em demorar. Depois de umas dez fotos engolindo o pau do Fabio ele me pediu para ficar de quatro na cama. Posicionando a máquina em um móvel próximo a cama e ligando o timer, veio por trás de mim e posicionou o pau na minha xana no momento em que o flash piscou, quando estava com o rosto virado para outro lado. De volta com a câmera começou a me penetrar bem devagar tirando fotos, e depois com máquina de lado começamos a foder feito doidos.

Todo aquele tesão que vinha se acumulando por meses e dias de fantasia se soltou e gozei incontáveis vezes. Quando ele estava para gozar, tirou o pau de mim e tirando a camisinha pediu para que eu o chupasse. Claro que eu sabia a intenção e ele me disse que essa seria a foto que mudaria a minha vida. Não foi preciso muito para ele logo inundar o meu rosto e boca de porra e após se recompor tirar várias fotos daquela visão deliciosa. Vestimos-nos e repetimos essa experiência outra semana logo depois de sair do trabalho e antes de ir para casa.

Retomei a rotina normal, já aliviada, mas ainda decepcionada que meu noivo ainda não me procurasse e ficasse só se satisfazendo no computador.

Por causa disso resolvi fazer outra coisa impensável. Editei as fotos no computador, escondendo ou modificando meu rosto e enviei para o site amador, com o codinome Morena e Amante. Obviamente me arrependi logo depois, mas não tinha mais como voltar atrás.

Fiquei pensando ter ido longe de mais que por ele me conhecer bem ele ia me reconhecer nas fotos, pelo formato do corpo, cabelo, ou alguma outra coisa. Fiquei apreensiva o dia todo, pois sabia que quando ele chegasse iria correndo ver as atualizações do dia. Fingi estar com muito sono nesse dia e fui me deitar. Levantei depois e na porta do escritório fiquei espiando para me preparar para alguma reação dele. As fotos do dia foram passando e quando chegou na minha um frio subiu pela minha espinha. Ele se demorou mais que o normal nas minhas fotos, como se analisasse, voltando de vez em quando. Vi que havia me reconhecido ou pelo menos estava muito intrigado. Após um tempo, começou a se masturbar mais que o normal, como se estivesse fantasiando comigo sendo fodida por outro. Ao acabar a minha foto fui para o quarto e me deitei. A minha surpresa foi quando ele se deitou ao meu lado e começou a me acariciar, passando a mão pela minha barriga e descendo para a minha xota. Fingi que acordei e transamos como não fazíamos em meses. Nossa relação melhorou e agora até conversamos sobre fantasias sexuais. Sinto que um dia desses ele vai pedir para me fotografar e espero um dia podermos ver juntos as minhas fotos no site e transarmos como naquele dia.

FONTE: http://www.casadoscontos.com.br/texto/200911128
 
Support : Copyright © 2015. make naty - All Rights Reserved