Home » » CONTOS : Ai doutor...

CONTOS : Ai doutor...































Certa vez fui no Hospital buscar um exame,quando estava saindo cheguei na recepção para pedir uma informação, foi quando ouvi do meu lado direito um leve suspiro,era um médico do hospital,um homem alto,bonito e másculo que estava a me olhar de cima a baixo, olhei para ele e o cumprimentei ele sorriu um sorriso safado,cheio de maldade.Mas naquele exato momento foi tudo o que aconteceu.Saí do hospital, depois de estar caminhando uns dois minutos em direção a avenida principal, um lindo carro cinza parou do meu lado, a pessoa que estava dentro me chamou,quando olhei, pra minha surpresa, era ele, o tal médico que eu tinha visto.Ele queria "conversar comigo", eu com ar de inocente aceitei.

Ele pediu para eu entrar no carro,na hora fiquei um pouco com medo,mas não podia perder a chance de conhecer melhor aquele homem tão interessante.E fomos conversando.

_ "Qual sua idade?" Ele me perguntou

_"tenho 17 anos" Eu respondi

_"Nossa...voce é tão novinha...tem carinha de menina mesmo"

Nesse curto diálogo eu já percebi a sintonia que tinha entre nós dois.

Eu,com 17 anos,estava no carro de um homem totalmente desconhecido,que me olhava com uma cara de safado que me dava tesão só de ver.Tentei esconder minha ansiedade de saber onde íamos, mas resolvi perguntar.

_"Doutor...Onde vamos?"

_"Vou te levar para um lugar mais reservado,para podermos nos conhecer melhor."

Dito isso eu ví que estavamos indo na direção de um lugar deserto,como já tinha anoitecido estava bem escuro.Ele parou o carro estratégicamente em um local bem escondido.

_"Pronto,podemos conversar."

Olhei pra ele e sorri.

_"O que o senhor quer saber sobre mim ?"

Ele já chegando mais perto respondeu ofegante:

_"Quero saber tudo."

E me beijou,me beijou de um jeito tão forte que senti a lingua dele toda na minha boca,um beijo delicioso e molhado.Depois deu mordidinhas nos meus lábios.Como em um passe de mágica ele jah tinha abaixado o banco do carro em que eu estava e tinha saído do seu lugar e subido em cima de mim.Estava calorosamente a beijar meu pescoço e puxar meus cabelos."_Adoro esse seu cabelinho chanel,te deixa tão sexy,carinha de ninfeta."

Ele roçava em mim me deixando molhadinha de tesão,passava aquelas mãos grandes pelos meus seios pequenos e firmes."_Deixa eu ver esses peitinhos deixa" e foi puxando minha blusa com tanta força que parecia que ia rasgar.Tentei conte-lo para nao parecer tão fácil,mas já era tarde, dava pra sentir o pau dele explodindo de tanto tesão.E eu estava cada vez mais exitada por aquele homem tão macho.

Ele tirou minha blusa e começou a sugar e a apertar meus peitinhos até deixá-los vermelhos,nesse momento eu já estava tão louca que tirei a camisa dele,abri sua calça e botei a mão no seu pau gostoso e latejante.Ele arrancou minha calça ferozmente."Quero sentir sua bucetinha".E enquanto lambia meu pescoço ele lentamente passava as mãos nas minha coxas e devagarinho foi subindo e subindo me deixando cada vez mais exitada, eu abria cada vez mais as minhas pernas,estava louca para ele chegar logo no lugar mais gostoso de ser tocada,e finalmente ele chegou,sentiu minha calcinha molhadinha e deu um gemido de exitação "delicia...ta prontinha pra ser metida".Me virou,me colocou de costas pra ele no banco do carro,tirou lentamente minha calcinha,abaixando-se e mordendo minhas costas.Quando a tirou, abaixou-se e começou a me chupar,passava a lingua entre minha bucetinha e meu cuzinho, me tirando gemidos de prazer."Voce quer ser minha? quer?" ele me perguntava ofegante,eu mais ofegante ainda dizia: "Sim eu quero muito ser sua,meu médico safado" nessa hora ele penetrou minha buceta por traz,ele começou a enfiar e tirar cada vez mais rápido e cada vez com maior força.Eu nao me continha e gritava,estavamos juntos entre gritos e gemidos.

Ele metia cada vez mais gostoso,me colocou deitada e me fez chupar seu pau,eu chupei aquele pau latejante,enquanto ele enfiava dois dedos em mim,tava tudo surreal de tanto prazer.Até que ele disse "Goza pra mim,goza vai minha putinha gostosa"ele se sentou e eu cavalguei, cavalguei e rocei minha buceta no pau dele ateh virar os olhos,quando quando olhei pra ele ele estava com tanto tesão de me ver em cima dele que mordia a boca e passava a mao na nuca sem parar,"Goza comigo vai delicia".E gozamos, eu gritava e gemia loucamente nesse meu orgasmo enlouquecedor,enquanto ele me dava tapas e soltava aquele leite gosso dentro de mim.Depois disso nós nos encontramos outras vezes,mas é outra história.

FONTE: http://www.casadoscontos.com.br/
 
Support : Copyright © 2015. make naty - All Rights Reserved